BEM VINDO




3 de jan de 2013

FORMAS DE ARTE


Claudia Fernanda de Mello RA: 0922981


Arte de Rua.

O Grafite é uma forma diferente de manifestação de sentimento, estado de espírito, de chamar a atenção para determinadas causas, ou algum tipo de homenagem.
Sem querer abrir aqui um debate sobre a as inúmeras opiniões sobre o grafite, como forma de vandalismo, o que obviamente incomoda aqueles que vêem as suas paredes pintadas ou simplesmente rabiscadas, sem estética e sem prévia autorização.
Entendo que na grande maioria dos casos é realmente uma invasão do espaço público ou privado.

O que poderia ser feito é a criação de espaços específicos, zonas livres para que se pudesse fazer essas obras, com prévia apresentação de um projeto que não poluísse os espaços e lugares públicos.





Um Lugar que pode se ver vários artistas, do grafite é o Sesc Santana em sua parede lateral, os grafitess retratam a cidade com cenas cotidianas em vários momentos do dia.



Foto acima se localiza próximo da Faculdade na Av. Sumare com Av. Henrique Schaumann.


A foto acima é de um mural que se localiza na Av. 23 de Maio, sob o viaduto Tutóia (do lado direito de quem vai do centro em direção ao Ibirapuera), é bem bonito, tambem vale a pena conferir.

Museu Sitio Morrinhos

Numa quinta feira, exatamente 10-03-2011, fui com minha sobrinha de 12 anos ao Sítio Morrinhos que fica na Rua Santo Anselmo, 102, Casa Verde / Limão, próximo da minha casa é um tipo de museu, ele esta instalado em uma casa bandeirista construída em 1702, tipo essas casas com senzala nos fundos e erguidas com a técnica de taipa de pilão, pelo menos foi o que disse a guia do museu, mas também por armazenar estimados 100 000 itens, com datas que variam de 8 000 a cinquenta anos atrás. Todo o material foi removido do solo da cidade a partir de 1979, quando começaram as primeiras atividades de escavação por aqui. Esse acervo de heranças paulistanas não para de crescer. Iniciado em abril de 2008, interrompido duas vezes por questões burocráticas e finalizado em junho de 2010, o trabalho de busca no Solar da Marquesa de Santos, casarão da amante de dom Pedro I, encontrou 10 000 itens, também no museu se encontra itens de materiais indigenas e muito mais.


A foto acima é uma funerária indigena encontrada no século XIX: uma das peças mais raras e uma das principais atrações.

Exposição ao Masp.

Fui ao MASP (Museu de Arte de São Paulo), na Avenida Paulista dia 11-03-2011, que tinha como programação a mostra Obsessões da forma, nessaa exposição vi obras de artistas internacionais e reconhecido mundialmente como August Rodin, Edgar Degas, Brecheret e Felicia Leirner, e também artistas brasileiros do seculo 19 e dos dias atuais.
A exposição em si parece um confronto, por isso foram organizadas em grupos tematicos que reunem vários estilos ou obsessões.
A Bailarina de 1 anos – 1880 de Edgar Degas.


A eterna Primavera de Bronze de August Rodin.

Fora as obras que se encontram sempre dos renomados artistas brasileiros e estrangeiros, como Van Gogh, Cézanne, Monet, Renoir, Goya, Portinari , entre outros.
Lembrando que o valor para apreciar a exposição é de 15 reais.



Espetáculo de Dança

Dia 17-03-2011, fui à um espetaculo de dança classica maravilhosa que aconteceu no Sesc Pinheiros, na qual foi criada e mantida pelo Governo do Estado, adorei, o espetaculo de chamava Legend de John Cranko, o genero de dança é ballet classico, muito intenso, valeu muito apena ter assistido. Tirei algumas fotos, mas elas em si não mostra o como foi boa a apresentação. O Valor é inteira R$ 4,00 e meia R$ 2,00.


Espetáculo musical
Hamlet

Dia 26-03-2011 fui a esse espetáculo com uma amiga que já frequenta esse lugar há muito tempo e fui para conhecer, na verdade nem sabia que era um musical, somente que era um teatro aberto ao publico.
Na Verdade o espetaculo é uma montagem, inspirada no clássico do inglês William Shakespeare, é uma releitura contemporânea que apresenta Hamlet como um portal que toca profundamente a vida, a morte, o amor e a arte. E, para montá-lo agora, ele enfrentou clichês que sobrevivem nos dias de hoje e provocam reencontros com ditados e máximas calcificados com o passar do tempo. Enfim, os textos de Shakespeare e a iluminação, salta do pensamento, concebendo um Hamlet trespassado por outros personagens, imagens, textos e vozes em tons musicais que ecoam e espelham diferentes.

O Espetáculo vai até Julho, é de quinta a sábado, às 20h30 e aos domingos, às 19h30 no
Centro Cultural Fiesp localizado na Av. Paulista, 1313 (Cerqueira César). Os Ingressos são Grátis, (A distribuição dos ingressos tem início a partir da abertura da bilheteria no mesmo dia da apresentação). Seu publico alvo é voltada para crianças, por ser uma reileitura bem simples da obra.


Teatro de Rua
Reis Da Fumaça.

Dia 30-03-2011 fui ao centro para uma entrevista e vi um aglomerado de pessoas na praça da Republica me aproximei e vi que iria se iniciar uma peça de teatro, parei e fiquei um pouco para assistir.
A peça se chamava Reis de fumaça é um espetáculo composto de recriações de danças dramáticas populares, depoimentos de personalidades ligadas a estas manifestações, histórias relacionadas à escravidão no Brasil, poesias, músicas populares de diversas origens, lembranças e experiências pesquisadas pelo elenco. Tem como funçao nos passar uma mensagem sobre preconceito, racial, financeiro e cultural, muito interessante.
Achei uma ótima iniciativa cultural exposta ali para o publico, o nome da escola de teatro é Cia do Feijão.
São 3 exibições gratuitas, às quartas-feiras, ao meio dia, na Praça da Liberdade e Praça da República.



Sintese sobre o que aprendi sobre a arte com as minhas visitas realizadas.


A relevância da arte e seu fazer artístico não se limita ao simples papel recreativo, mas deve ser compreendido como instrumento pedagógico que viabiliza e contribui para o desenvolvimento das crianças que ampliam seus olhares em relação ao mundo, seu potencial cognitivo, seu emocional etc, por outro lado também o educador (a) precisa acreditar que as crianças são capazes, são criadoras, são sujeitos. Estas crianças se enxergam como alguém capaz de criar, atribuir sentidos, construir relações, contextualizar, analisar, e comparar aquilo que faz parte de seu cotidiano, através de uma linguagem única: a arte.

Nesta direção, estas crianças se reconhecerão como participantes e construtores de suas próprias aprendizagens e saberes tão necessários à formação humana de cada indíviduo.
Com relação ao como fazer isso dentro da sala de aula ou na escola vai estar diretamentamente atrelado ao que acabei de expor acima. Desse modo os(as) educadores(as) em primeiro lugar, precisam acreditar nas crianças. Acreditar que elas, mesmo diante das mais diversas dificuldades, tanto de materiais como de recursos humanos são capazes de produzir, de criar, de representar, de pensar sobre.

Sem essa percepção inicial por partes dos (as) educadores(as) poderemos ter todos os recursos possíveis e o fazer artístico ficará ainda reduzida às atividades de coordenação motora, de passa tempo, de conotação decorativa, etc.

Nesse sentido, a arte não pode reduzir-se num elemento decorativo e festeiro. A arte valoriza a organização do mundo da criança, assim como o relacionamento com o outro e com o seu meio. Estimular o ensino da arte nesta perspectiva tornará a escola um espaço vivo, contribuindo assim para o desenvolvimento pleno de seus educandos.

Arte Visual quer dizer arte que pode ser vista, ou seja, não é apenas os desenhos feitos pelos alunos, são também obras de arte, escultura, artesanato, pintura, gravura, fotografia, cinema, nas quais a maioria estão expostos em museus e muitas vezes nas ruas atraves de arte de rua, os famosos grafites, que não deixa de ser uma arte visual, de igual importância como conhecimento cultural para as crianças.

O professor tem como papel, de mostrar todas as formas de artes visuais. Oferecer releitura de obras de arte, e realizar esta atividade juntamente com os alunos, mostrando as diversas cores existentes na obra, não somente pedir aos alunos que desenhem o que estão vendo.

Levá-los ao museu é muito valioso, eles podem apreciar diversos tipos de pinturas utilizadas pelos artistas, maneiras de pintura, neste momento o professor pode aprofundar, falando sobre o artista. Como fui a alguns museus, vi imagens de artistas nas quais gostei , porem outras obras que menos gostei, mas isso é válido na arte, pois podemos discutir com as crianças sobre isso.

Sobre teatro, apesar de muita das vezes não receber o seu devido valor, o teatro é
fundamental na formação cultural de qualquer pessoa já que ele também nos faz conhecer um pouco mais sobre a nossa própria cultura.
Para as crianças, o teatro ajuda no seu desenvolvimento e formação, despertando o desejo pelo conhecimento e por isso que ele deve ser um complemento na educação básica de todo o jovem, pois ele auxilia trazendo a informação e entretenimento de uma forma mais prazerosa e divertida.

Pela arte podemos ver com os olhos dos outros. O teatro tem o poder de dar voz àqueles que ninguém escuta.

Acredito que o teatro deveria ser acrescentado nas grades curriculares para que assim o aluno tenha mais vontade e desejo pelo estudo, já que poderia ser uma aula bem descontraída e divertida, mas que ao mesmo tempo ensinasse muita coisa., pois muita peças tem conteudo historico, que auxiliariam na educaçao das crianças, outras peças tem como função social, de carater informativo, cito como exemplo a peça de rua que assisti e que tambem não deixa de ser importante, pois faz a gente pensar no que é certo.

Quando a criança tem contato com esta cultura, a mesma pode ter um perfil completamente diferente dos demais, pois teve a oportunidade desde pequeno de poder apreciar as diferentes culturas e sendo elas uma das melhores, o teatro.

Quando ao espetaculo musical que assisti, achei realmente muito interessante, pois o genero musical que foi feito esse espetaculo, geralmente não é o meu tipo de genero musical, porem a mensagem que nos passa e a forma do mesmo, faz com que a gente acabe gostando, então acredito por experiencia própria que se apresentar esses diversos generos musicais as crianças, seja muito importante para o seu desenvolvimento cultural, pois há vários tipos de musicais, tem operas, contemporaneas, tem generos caipiras e muitos outros.

A musica é reconhecidamente uma prática social cujo aprendizado contribui para o desenvolvimento psicomotor, emocional e afetivo, ela tem características de envolver, unir, encantar, despertar emoções e desejos nas crianças. Por intermédio dela (musica) a criança extravasa suas angústias e medos, o que muitas vezes contribui para o desenvolvimento do seu potencial criativo, que incide diretamente na sua aprendizagem

A música é entendida como catalizadora do desenvolvimento cerebral, emocional, social e artístico dos indivíduos. A prática musical e a aprendizagem pela música constituem instrumentos indispensáveis para o desenvolvimento de competências chave para a vida em sociedade.

A música é um produto da arte que acompanha o homem, pois possui significativas contribuições na provisão de meios que ajustam as condições do viver humano; ela participa no processo do desenvolvimento da personalidade e amadurecimento do caráter, abre caminho ao entendimento para o estudo extra convencional da própria música, anima todos os sentidos restaurando a alegria do ensinar e do aprender em diferentes culturas.

Sobre a apresentação de dança, tambem acho que tem a mesma importância que o espetaculo musical, pois o homem em si é dieferente um do outro, e geralmente nosso gosto de dança, musical tem haver de onde moramos, do nosso estilo de vida e das pessoas que convivemos.

Em nossos dias, cada vez mais toma-se consciência da importância da dança como forma de expressão do ser humano. A dança hoje é percebida por seu valor em si, muito mais do que um passa tempo, um divertimento ou um ornamento, é assim que vejo, é mto mais que só dançar, é vivenciar diferentes situações, é movimentar o corpo de diversas maneiras,é de se descobrir, de se desafiar, é compromisso, é dedicação, é superar limites.


Particularmente, minha intenção com a dança é que ela seja um elemento de diálogo: visual e comunicativa ela deve ser um elemento de lazer e educação. A dança sempre me traz algo novo, inusitado, ela é uma arte única que me oferece experiências singulares e me permite viver com mais prazer, pois posso apreciar diversos generos de danças, apesar de não dançar nada, como o samba, a valsa, o pop, e claro a minha preferida a classica (ballet) na qual assisti um espetaculo, e realmente acho lindo. Atraves da dança cresci como ser humano ela é alimento para minha alma. E apresentar danças, com estilos diferentes para as crianças tambem é uma forma de enriquecer e adicionar seu gosto por algo além daquilo que ela conhece, pois a dança, assim como a musica nos apresenta diversas culturas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário