BEM VINDO




21 de fev de 2013

Intertextualidade


Intertextualidade

O diálogo, que por vezes se mantém entre um texto e outro, materializa-se por intermédio de uma ocorrência a qual denominamos de intertextualidade.


O diálogo entre um texto e outro se dá por meio das relações intertextuais
O diálogo entre um texto e outro se dá por meio das relações intertextuais


Intertextualidade...  Nas conversas cotidianas, em circunstâncias relacionadas à linguagem escrita, nas inferências que devemos dispor ao analisarmos uma charge, um cartum, uma história em quadrinhos, na pintura, na escultura, nas obras literárias, enfim, muitas são as circunstâncias em que podemos perfeitamente identificar esse tecer de ideias entre um texto e outro, seja ele verbal ou não verbal.

Assim, frente a essa realidade, constatamos que você merece estabelecer um pouco mais de familiaridade acerca dos pontos que norteiam tal ocorrência, haja vista que, assim como todas as outras relacionadas aos pressupostos que norteiam a língua como um todo, a intertextualidade também se reveste de particularidades, de características próprias. Dessa forma, pode ser que você ainda não tenha atentado para algumas “afinidades” que existem entre uma pintura e um anúncio publicitário, entre um poema e outro, entre uma realidade cotidiana e uma charge, enfim, o fato é que por meio desta seção você poderá desfrutar com muito esmero acerca de tudo que aqui se encontra preparado para você, o que lhe permitirá entender que essas “afinidades” materializam-se tanto pela imitação, mantendo a ideia-base do objeto tomado por referência, quanto primando-se por um outro aspecto: o que trabalha o lado subversivo, o lado crítico.

Nesse sentido, estimado(a) usuário(a), seja por meio da paráfrase (imitação), seja por intermédio da paródia (a qual se volta para a crítica, como antes dito), não deixe, sob hipótese alguma, de conferir os pressupostos que aqui se encontram elencados.

FONTE: WWW.BRASILESCOLA.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário